Como estou indo com o Clube da Renda?

Graças a um amigo meu, descobri um método da internet que poderia ser muito útil para ganhar dinheiro sem precisar sair de casa: Clube da Renda. Ele me falou que já usava esse método há muito tempo e sustentava a casa apenas com ele, sem precisar fazer mais nada.

Fiquei pensando: deve ser muito bom decidir o próprio horário de trabalho e, ainda por cima, ganhar uma quantia suficiente para pagar as contas. Foi com esse pensamento que eu resolvi entrar de cabeça nessa vida.

Acho que foi uma das melhores decisões, e a mais consciente, que eu já tomei em toda a minha vida.

Eu sou o Cléber Araújo. Sou formado em ciência contábeis, mas infelizmente por conta da pandemia, tive meu horário reduzido e meu salário cortado pela metade. O Clube da Renda foi o ponto decisivo para a minha virada econômica e agora tenho minha renda “extra” que ganho mais que o trabalho onde ainda estou.

Com a possibilidade de crescer na internet, apenas baixando um aplicativo e seguindo os passos da equipe da maravilhosa Maria Angélica, eu fui de apenas uma tentativa para uma renda de verdade.

Eu já corri atras de aprender sobre marketing de afiliados, quase caí em pirâmides e etc nesses anos que estive em busca de algo para ganhar dinheiro online, e acreditem, eu ja gastei algum dinheiro em negócios furados por aí. Nada tinha dado certo até agora.

Como falei, cheguei no Clube da Renda através de um amigo pessoal, e só comprei porque ele me mostrou por diversas vezes no celular dele o aplicativo e como o pessoal enviava os códigos de renda, como chamam. Era so copiar e colar, literalmente.

>> Link do site oficial do Clube da Renda <<

O que é o Clube da Renda?

(Copiei lá do site oficial) Clube da Renda é a sua chance de mudar de vida financeira, sem precisar sair de casa ou passar horas diante de um computador, tentando assimilar conceitos que são muito difíceis de entender.

Se você sempre quis ser o seu próprio patrão, assim como eu, então está indo pelo caminho certo.

A Maria Angélica tem ajudado muito e se mostrado bem competente desde que entrei de cabeça nisso. Tomando como base alguém experiente na área, tudo fica ainda mais fácil.

O que eu aprendo lá na plataforma do Clube da Renda?

Por meio do Clube da Renda, você consegue:

●     descobrir como fazer saques adequadamente;

●     realizar depósitos sem complicações;

●     copiar todos os sinais do mercado;

●     criar uma conta corretora sem dificuldade;

●     gerenciar o risco dos investimentos realizados;

●     controlar a própria banca;

●     manter a ganância na linha;

●     viver com os resultados do mercado de negócios.

Clube da Renda funciona?

Este é um dos métodos comprovadamente mais seguros do mercado, primeiro porque é acompanhado por uma especialista da área e sua equipe e segundo porque você terá acesso a mais de 20 profissionais do mercado financeiro, dando dicas de investimento diariamente.

O melhor de tudo é que, com o Clube da Renda, eu não apenas comecei a conquistar o meu lugar de independência financeira, como também acabei aprendendo mais sobre esse mundo dos negócios.

Foi a primeira oportunidade que tive de, realmente, saber mexer com outras coisas que fugissem da minha zona de conforto.

Há muito conhecimento a ser passado por meio do material e os resultados só dependem do seu empenho.

Que garantia eu tenho na compra do Clube da Renda?

A gente sempre fica um pouco desconfiado de comprar algumas coisas pela internet, mas a Maria Angélica disponibilizou uma garantia de 7 dias para que você se sinta à vontade ao adquirir.

Então, se você deu uma lida no material, mas não acha que o estilo está muito de acordo com o que você pode fazer, é só pedir o seu reembolso.

Eu só lembro que, com o esforço, os resultados saem cada vez melhores. Meu primeiro mês de aprendizado o lucro foi de pouco mais de 800,00 e hoje já faço três vezes esse valor.

Blz Clebão! Mas você comprou isso ai onde?

Bom, obviamente eu fui lá no site oficial deles e li tudo, depois comprei, é claro!

Deve estar rolando ainda a promoção, corre lá e dá uma olhadinha.

E se ficar com dúvidas, pode pesquisar no Google e tirar suas conclusões.

>> Link do site oficial do Clube da Renda <<

Como colocar WhatsApp no linktree?

Descubra agora como colocar o número do seu WhatsApp no linktree sem dificuldades e usufrua de todos os benefícios acerca do assunto para não perder tempo e tampouco otimização.

Confira: Quais são os tipos e escolas de cerveja?

O que é o Linktree?

O Linktree é um serviço online para Instagram que permite a divulgação de todos os links dos seus perfis e sites em um único lugar. Essa ferramenta é muito utilizada pelos influenciadores digitais e empresas para promover suas contas em outras redes sociais, como Facebook, Twitter e até mesmo motivar a venda de produtos.Por isso, colocar o WhatsApp no linktree mesmo que seja uma versão GB será uma ótima ideia.

É possível colocar o WhatsApp no linktree?

Se você quer otimizar espaço e facilitar a vida de todos os que estão interessados em seus produtos ou serviços, então é essencial que você coloque o WhatsApp no linktree junto com todos os outros links importantes para o seu cliente. Portanto, não se preocupe demais, é possível colocar suas redes sociais no linktree sem dificuldades. 

Benefícios de colocar o WhatsApp no Linktree

Descubra agora alguns benefícios de colocar suas redes sociais no linktree:

  • Praticidade;
  • Otimização de tempo e espaço;
  • Gratuito.

Essa ferramenta é totalmente gratuita e prática, os usuários podem colocar quantos links forem necessários, modificar avatar, tema e conseguir visualizar quantos cliques um link ou visualizações uma determinada rede social teve.

O melhor disso tudo é poder usufruir de todas essas ferramentas em uma única plataforma, o que facilita não só para você como gerenciador, mas também para os clientes que não querem ficar perdendo tempo caçando os perfis oficiais de sua empresa ou influenciador em cada rede social.

Com isso, otimiza não só espaço quanto às informações, mas também o tempo para encontrar as informações de forma rápida e precisa.

Confira: Mestre da Renda funciona?

Como colocar o WhatsApp no Linketree?

O aplicativo de mensagens instantâneas é uma febre ao redor do mundo, por isso utilizar o WhatsApp é uma estratégia incrível de manter e fazer novos negócios.

É uma forma de manter contato adequado com seus clientes e aproveitar para conversar com os amigos distantes. Por isso, aprenda agora como colocar o WhatsApp no Linktree:

  • Faça login no Linktree Admin;
  • Clique em “adicionar novo link”;
  • Dê um título ao seu link, dê um nome claro, como “WhatsApp Me” ou “Facebook oficial”;
  • Copie e cole o URL do WhatsApp abaixo do seu título, assim: “https://wa.me/>” é o seu número de telefone completo em formato internacional.

Remova todas os travessões, sinais de adição e zeros à esquerda e os colchetes ao adicionar número de telefone no internacional. Deverá ficar dessa forma:   https://wa.me/1523357687.  Apesar de ser um exemplo, é desta forma que deve ficar ao adicionar manualmente seu próprio número e o link que deve ser anexado.

Caso possua alguma dúvida vá até o suporte do linktree e esclareça quaisquer dúvidas que possua.

Agora que você conhece todas as informações acerca do que é o linktree, os benefícios e como utilizá-lo, basta compartilhar o conhecimento com os amigos e familiares.

CUIDADO: Rei da Renda – É Golpe!

Estamos recebendo diversos relatos de pessoas comprando o Rei da Renda, um produto que foi copiado do famoso Mestre da Renda. Tomem cuidado, este não é um produto original e o Gabriel dos Santos não tem vínculo algum com estes golpistas!

Estive lendo o relado do Jairo, que após receber um anúncio deste suposto produto, não obteve nenhum retorno e muito menos seu dinheiro devolvido. Lembre-se que o produto original tem 7 dias de testes e você pode pedir seu dinheiro de volta, já o Rei da Renda é um golpe e vai levar seu dinheiro.

Além, disso, Jairo comenta que amargou uma perda de 470 reais pro operar de forma errada, com materiais desatualizados e sem suporte dos especialistas. Portanto, seu prejuízo pode ir muito além do investimento de compra do produtos.

Evite dores de cabeças, o Rei da Renda não vale apena!

A farsa do Rei da Renda caiu quando descobriram que estavam anunciando e tentando se passar pelo produto original e anunciando como se fossem o Mestre da Renda. veja nesta imagem!

Veja como utilizam de má fé para roubar e enganar os compradores. O site se chama rei da renda mas no título tem o nome de MR, além de usar uma extensão .info que não é nenhum pouco confiável. Procure você mesmo por mestre da renda no google e tire suas conclusões. Um golpe descarado, um verdadeiro crime!

Dezenas de pessoas estão caindo na enganação do Rei da Renda e perdendo dinheiro!

Em nota, o MR disse que está fazendo tudo que é possível para tirar do ar o site fraudulento, porém, isso leva algum tempo.

Estamos aqui fazendo a nossa parte alertando vocês. Tomem cuidado!

Rei da Renda fraude Financeira, Rei da Renda Golpe, Rei da Renda farsa, Rei da Renda cópia, Rei da Renda crime, Rei da Renda reclameaqui, Rei da Renda perdi dinheiro, Rei da Renda, Rei da Renda vale apena?, Rei da Renda não vale apena!, Rei da Renda e Mestre da Renda, Rei da Renda fraudador, Rei da Renda fake, Rei da Renda reembolso, Rei da Renda suporte golpe,

Quais são os tipos e escolas de cerveja? – Em Busca da Cerveja Perfeita – Ambev

A primeira vez que fui visitar uma maltaria realmente fiquei impressionado com a quantidade de tipos específicos de malte que podem existir.

Se abri-la, você vê um pó amarelo de um amarelo escuro, quase laranja, que é o que indica que o lúpulo está maduro. Então abrimos para as glândulas de lupulina quebrarem e termos todo o aroma. Lindo! é manter a levedura feliz e trabalhando corretamente.

O funcionário do mês na fábrica sempre vai ser a levedura. Posso fazer a melhor mistura, posso extrair o melhor açúcar, da melhor forma, fazer o mosto mais limpo de todos, se não tiver levedura, não adianta, é ela quem vai fazer. Temos quatro grandes escolas cervejeiras no mundo.

ESCOLA ALEMÃ

A escola alemã, é uma escola muito caracterizada pela fidelidade à Lei da Pureza alemã. A Lei da Pureza é de 1516, promulgada pelo duque.

Guilherme IV da Baviera, é 1516… então só a Lei da Pureza deles já tem quinhentos anos. Essa lei diz que é preciso ter malte de cevada, água e lúpulo na cerveja. Só isso. Cerveja é um produto maravilhoso. Há tantos produtos que desconhecemos a composição…

Cerveja é tão gostosa e deliciosa! Temos diversos estilos, mas é só água, lúpulo, malte e levedura. Só isso. Mais nada. Mais tarde a Lei da Pureza muda, em 1800, ela vai incluir a levedura, que não era conhecida na primeira lei, e vai incluir malte de trigo e outros cereais como o centeio também. A cerveja é cozida e fervida, então todos os micro organismos estão mortos.

A cerveja era mais saudável quando não adicionávamos nada e nos atentávamos à composição dela. O segundo motivo era proteger o trigo para ser usado na culinária, então escreveram na lei que era preciso usar cevada na fabricação da cerveja.

O terceiro ponto é que queriam seu dinheiro dos impostos sobre a cerveja e queriam controlar a produção de cerveja na Bavária para que vissem o que pode ser feito com os impostos sobre a cerveja.

Você pergunta para um alemão de uma Witbier belga, cerveja com casca de laranja e semente de coentro, ele vai dizer: “Isso não é cerveja”. O que importa é menos talvez a lei, mas a fidelidade do alemão à lei.

O alemão é muito regional. Ele estimula a economia local, a cidade, o bairro dele. Ele tem esse princípio por uma regra cultural dele. Então a cerveja boa para o alemão, normalmente, é aquela mais perto. Isso fez com que os estilos de cervejas alemãs se desenvolvessem
em determinadas regiões da Alemanha e sejam mais consumidos até hoje naquelas regiões.

Em Colônia, cerveja Kölsch; em Düsseldorf, Altbier. Aqui na Bavária bebíamos muito Dark Beer antigamente, depois Lager, Wheat Beer e Pilsen no norte. Muitas cervejas sazonais.

Uma grande tradição com enorme variedade para sempre terem opções. Essa atenção
aos ingredientes locais e fazer tudo certo com o que encontra por perto realmente moldou a cultura, moldou a bebida e moldou a atenção à qualidade dos ingredientes.

Eles evoluíram com muitas técnicas e difundiram essa cultura ao redor do mundo, principalmente com as imigrações alemãs que fizeram a cerveja nos Estados Unidos, fizeram as cervejas no Brasil. Eles conseguiram ter o malte de cevada da melhor qualidade, o lúpulo da melhor qualidade, porque só podiam usar aqueles quatro ingredientes.

Mas, mesmo assim, são mais de quarenta estilos de cerveja na escola cervejeira alemã. Desde as mais delicadas até as mais profundas e complexas. A escola alemã vai trazer
um contexto de uma Eisbock, por exemplo, que é um método de fazer a cerveja por congelamento. Você pega uma Doppelbock, vai congelá-la e tirar o gelo.

Sobra basicamente álcool e sabor. Esse é um método super tradicional alemão, mas que está dando origem a cervejas supermodernas de alta concentração alcoólica, que são superinteressantes. É que as pessoas estão começando a brincar com isso novamente agora.

Está aí uma característica alemã, uma cerveja que não fere a Lei da Pureza, e está sendo superinovadora e supertrabalhada. Para mim, Pilsen, efetivamente foi a cerveja que “disruptou” o mundo da cerveja. Simplesmente demorou 11200 anos de amadurecimento, de conhecimento, de tecnologia, de ingredientes, de domínio de processo, principalmente do uso do frio, para que conseguisse fazer uma cerveja tão delicada.

É muito difícil fazer uma boa Pilsen. Se quer ver se o cervejeiro é bom mesmo, pede para ele fazer uma Pilsen. Por quê? Imagina numa cerveja neutra. Para eu identificar o defeito é muito mais fácil. É como fazer um carbonara muito bem feito, você tem três, quatro ingredientes,
ele precisa ser perfeito, porque senão vai escapar alguma coisa.

Os próprios alemães também estão interessadíssimos em todas as possibilidades que o mundo da cerveja oferece e eles também são consumidores disso. Mesmo aqui, na Bavária, lentamente, algumas cervejarias estão se opondo a isto.

Elas querem ter mais liberdade, não querem estar de mãos atadas a só isso. Querem fazer o que os americanos fazem, além dos sul-americanos e dos asiáticos. Para eles, na época, era uma lei importante, mas que, na verdade, se for seguida, perdemos uma gama de criatividade gigantesca, porque quando olhamos justamente a escola belga, que é uma das escolas mais famosas de cerveja no mundo, ela é famosa desse jeito justamente pela possibilidade de adicionar o que você quiser.

ESCOLA BELGA

A escola belga é muito mais diversa e muito mais complexa de se conhecer do que a alemã. Quando você vai na Bélgica e começa a aprender, por exemplo, sobre os chocolates belgas, você abre uma caixa de chocolate belga, cada chocolate ali é uma explosão de sabores completamente diferente do outra, e a cerveja da Bélgica é mais ou menos isso também.

É a escola da diversidade. É escola de cada experiência, é uma experiência diferente. Desde novos ingredientes, novas maneiras de se fazer. Que tem uma personalidade muito especial. São cervejas delicadas, que têm um teor alcoólico potente. Desde adição de frutas, ou até mesmo as fermentações naturais com bactérias, leveduras selvagens, essa ideologia iniciou na escola belga.

Então é uma escola da criatividade. Belga chega chutando a porta. Ele não está nem aí, não está ligando para Lei da Pureza alemã. Usam frutas de tudo quanto é tipo. Ele quer fazer cerveja na fermentação espontânea, ele quer deixar ali fermentando em temperatura ambiente então ele não está se importando tanto com regrinhas.

Quer usar o que quiser. Eles são abertos a muitos ingredientes distintos, estilos, processos de fabricação do que uma cerveja mais tradicional como a alemã. ABBAYE DE LEFFE DINANT, BÉLGICA Este é o local onde, há mais de 800 anos, a abadia de Leffe foi fundada.

Toda abadia na Bélgica faz sua própria cerveja. A cerveja agora é produzida em cervejarias diversas aqui na Bélgica. É claro que, com a tecnologia moderna, não é mais como 800 anos atrás. Toda cerveja que produzimos vai para a abadia de Leffe e lá os padres dão a autorização. Ainda são donos da receita. Na Leffe…

O que eu adoro é que os padres são muito abertos a inovações. Temos, por exemplo, uma cerveja frutada. Não é tão conhecida fora da Bélgica e da França, mas é um grande sucesso, pois é exatamente o que as pessoas procuram.

Querem saborear e experimentar cervejas novas. Então a Leffe, mesmo com sua história, podemos tentar trazer novidades. Quando comecei a beber cerveja, eu não trabalhava para a empresa ainda, mas, para mim, a Leffe sempre estava lá, na minha geladeira. Então dizemos que, se procura algo inovador em termos de cerveja, você encontra na Bélgica.

Temos uma produção especial de Lambic. Lambic é uma cerveja azeda, que só pode ser produzida naquele lugar, onde temos os micro-organismos para fazer cerveja Sour de verdade. As Lambiques são cervejas de fermentação espontânea, cervejas que são feitas a partir de um mosto cervejeiro que é exposto ao ambiente da cervejaria e ao ambiente externo, e caem lá, espontaneamente, leveduras e bactérias diversas. Já foram encontrados mais de 89 micro-organismos em uma Lambic.

Aqui na Bélgica, nós pesquisamos a fundo o formato dos copos e a influência deles no sabor, e sabemos que este copo é uma boa combinação com o sabor da Stella Sour. A melhor experiência de consumo dela é neste copo. A aparência influencia a experiência do sabor.

CERVEJARIA STELLA ARTOIS LEUVEN, BÉLGICA Stella é produzida aqui é consumida, é claro, no mercado belga, mas, além disto, também exportamos muito para a França ou os EUA, por exemplo. Nós temos entre 60 e 70 cervejas diferentes.

É uma cervejaria muito grande, então algumas cervejas são produzidas em outras cervejarias. Elas passam por um tanque rotativo e são filtradas na linha de envasamento. Produzimos entre 60 e 70% do volume que é consumido na Bélgica. ESCOLA INGLESA A escola inglesa é mais marcada pelas cervejas mais escuras, mais carregadas sensorialmente falando.

São cervejas um pouco mais pesadas em sabores. A escola inglesa engloba as cervejas como as Stoutes, as Porteres, que são cervejas que levam uma pequena adição de malte bem tostado, mas essa pequena adição já serve para deixar a cerveja preta.

Pode vir a dar um sabor de café, pode vir a dar um sabor de chocolate na cerveja. Pode falar da Porter, da Stout, pode falar das cervejas que são mais malte torrado etc… mas, para mim, a escola inglesa é o pub.

As mulheres lá atrás produziam cerveja nas suas próprias casas e, aos poucos, começaram a usar essa cerveja para trocar por outras coisas ou vender localmente e a casa delas começou a ser muito frequentada então começou a ter sempre muita gente na casa dessas mulheres, que eles começaram a chamar de public houses, porque estava virando casas públicas e aí vem a abreviação dos pubs.

O pub é um símbolo precioso da escola inglesa que junto trás a questão dos pints, que é outro simbolismo da escola inglesa aquele copo com um dedinho de espuma lá só. Eles também reforçam sua identidade com as Cask beers, ou as Real Ales, que são formatos tradicionais dessas cervejas.

Pode ser qualquer estilo, desde que refermentado no barril, um barril que antes era de madeira e hoje é de inox apenas para transporte, e servida por gravidade. Então você coloca esse barril em uma estante, com o biquinho para baixo, coloca uma torneira nesse biquinho
e abre uma tampinha em cima e serve.

E isso faz com que, em poucas horas, a cerveja perca um pouco de carbonatação e justifique o fato de acharmos que as cervejas inglesas muitas vezes são menos carbonatadas do que outros estilos de cerveja e consumidas a temperaturas mais “quentes”. Cervejas bem cheirosas também. Ales de alta fermentação.

Cervejas também fantásticas, com aspecto talvez mais terroso, com lúpulo não tão evidente e também inúmeros estilos de cerveja, uma escola cervejeira também muito legal. A história da IPA… a IPA, na verdade, as pessoas até não sabem: ela é uma cerveja inglesa. a English IPA é a primeira IPA. Navegantes ingleses viajando para as Índias nas suas explorações de terras, as cervejas não chegam tão bem.

Voltavam para Inglaterra, reclamavam com seus cervejeiros, e pediam para que essas cervejas aguentassem mais as viagens. O nome Indian Pale Ale era realmente uma Ale produzida na Inglaterra para as tropas na Índia.

Era necessário adicionar muito mais lúpulo na cerveja para que ela ficasse estável na longa viagem de barco. E com isso surgiu o estilo IPA então. Essa carga maior de lúpulo deu mais amargor, deu mais aroma, e também o lúpulo é um conservante natural.

O que havia era uma grande parceria entre a empresa que fazia a importação e uma cervejaria inglesa, a quem é atribuída muitas vezes a invenção da IPA, que é a cervejaria do George Hodgson, e ele acaba dominando o mercado das Índias enviando Pale Ales e Porteres.

O nome IPA só vai aparecer em um jornal da Austrália em cerca de 1830, depois em Liverpool. Então falamos do final 1700 para o começo de 1800, é uma evolução de quase cinquenta anos para você chegar em um formato final. A IPA não é um estilo inventado por uma pessoa, ou descoberto ali como Thomas Edison descobriu a lâmpada.

Não. Não é assim. ESCOLA AMERICANA A escola americana é a única do novo mundo e é aquela que vem, a partir dos anos 70, se destacando.

Falamos de uma escola caracterizada por exageros em grande parte. Muito álcool, muito amargor. Eu falo na escola americana, penso em uma montanha-russa. Porque é um cara extremo. Quer fazer tudo o máximo. Quer tirar ali o máximo que ele puder fazer. Ele não tem também limite. Quer inventar ao máximo.

Então se pegar aí tem cerveja com 70% de álcool. Essa marcação sensorial foi encontrada como um caminho de identidade totalmente original e criativo por parte dos americanos. Os lúpulos americanos, as variedades nativas, trazem características também muito peculiares, que são essas notas cítricas de frutas tropicais.

A grande base da escola americana é a escola inglesa. Eles pegam lá a Pale Ale, vão pegar um lúpulo americano, mistura tudo e faz uma American Pale Ale.

Pega a IPA inglesa, o lúpulo americano, mistura e faz American IPA. Eles vêm pegando estilos belgas e fazendo, por exemplo, as Soures, inspiradas nas Lambiques ácidas. Então eles vão resgatar muitas das coisas do mundo, maturação em madeira, e trazer isso para dentro da sua escola.

Quando você trabalha em uma cervejaria aqui na Bavária, você faz Lager, faz Wheat Beer,
cervejas para ocasiões especiais, e a Pilsen, mais focada no lúpulo, mas, nos EUA, eles têm de tudo. E até a qualidade me surpreendeu muito. A qualidade é muito boa lá. Um punhado de pequenos cervejeiros estão se divertindo, fazendo experiências, e a qualidade…Certo.

Interessante. Mas eles têm diversas cervejarias boas, fiquei muito surpreso. Muita gente faz cerveja em casa nos EUA, isso que é legal. Tem muito homebrew. Então isso muda o mercado.

O país, o lugar em que tem muita gente fazendo cerveja em casa acaba mudando o mercado no geral. Segundo estudo, o americano comum mora, no máximo, a dez milhas de uma cervejaria nos Estados Unidos então esse senso de drink local, de comunidade é muito forte nos EUA. Isso acontece tanto porque as pessoas se identificam com as cervejas e marcas.

A escola americana vê o que o belga está fazendo, o que o alemão está fazendo, o que o inglês está fazendo, e todo mundo está se comunicando e interagindo com isso. Porque eu vi que fizeram uma Brut IPA lá nos EUA. Brut IPA, não tinha pensado nisso. Por que não fazer também? Por que não tentar fazer uma aqui? O que é esse estilo?

O que esse estilo pede? E aí vai abrir minha cabeça, minha mente, para talvez criar também uma cerveja nova. O Brasil hoje vive um momento muito legal. Estamos em um momento de pegar estilos de fora, trabalhar um pouco para nossa realidade e exportar. Agora, para esse ano, colocamos o primeiro estilo de cerveja brasileiro como teste no BJCP.

Então ele vai ficar lá e, se isso começar a se disseminar no Brasil e no mundo, se alguém de uma escola americana começar a fazer uma Catharina Sour, é uma prova de que realmente Catharina Sour pode virar um estilo. A Catharina Sour é um novo estilo brasileiro. Começou lá na Alemanha essa história. Antigamente, faziam uma cerveja alemã que paravam o processo no meio e, nesse parar do processo, a cerveja acabava sedificando*.

Existem bactérias na casca do malte – a mesma bactéria que vai no iogurte, por exemplo – e ela começava a consumir o açúcar do malte e transformá-lo em ácido. Aí a cerveja deixou de ter amargor e passou a ter só acidez. Essa cerveja ficou muito ofuscada por muito tempo. Por dezenas de anos, ninguém falava mais nela.

Aí, simultaneamente, tanto no Brasil quanto nos EUA, começou um movimento de, no fim da fermentação, quando a cerveja está terminando o processo, adicionar fruta. Aí eu mantenho as características de acidez tanto láctica da cerveja quanto das frutas utilizadas, mas com muita presença do aroma e sabor daquela fruta, ou daquela mistura como eu já vi maracujá com manjericão, ou outras combinações, ressaltando a presença acho que justamente dessa brasilidade na questão da fruta e da refrescância.

Porque o brasileiro é muito criativo. Se vejo que estão buscando novos condimentos, usando jiló, cenoura… Como assim uma cerveja com legume?

Enfim. Vejo muita inovação. Galera muita criativa trazendo novos elementos para cerveja. Você toma uma cerveja nossa, ela não é uma IPA. Ela é uma IPA com rapadura. Ela não é simplesmente uma Cream Ale, ela é uma Cream Ale com graviola.

O que é legal é que sempre costumamos brincar que o Brasil tem uma biodiversidade incrível. Tem pesquisas em andamento, acho que é um campo para se evoluir muito, na questão de leveduras brasileiras também.

De leveduras que são extraídas aqui do nosso bioma regional e que podem trazer aromas, sabores inusitados, que tragam mais a nossa cara. Acho que esse é um ótimo caminho.

No Brasil mesmo, estamos utilizando muita levedura que trazem da cachaça. Dá para utilizar também na cerveja, que dá um subproduto fantástico. Falo muito mais da escola brasileira de cerveja como essa escola de cervejas leves, extremamente atrativas, como muita drinkability. Acredito muito mais nessa pegada para ter um estilo de identidade muito brasileiro.

No Brasil, temos… o prazer de tomar um produto que no mundo afora não tem tanto como aqui, que é o chopp, que é extremamente fresco e ele é consumido de forma diferente aqui, com espuma cremosa que faz parte do líquido. Para mim, uma das paixões nacionais.

Um chopp muito bem tirado é gratificante. Você receber um colarinho bem tirado, uma cerveja sem aditivos, cerveja fresca. Um chopp é diferente de uma cerveja. Um não foi cozido, o outro passou por um tempinho de cozimento.

Ele não passa por um processochamado de pasteurização. Por isso ele tem validade menor. Como tem que ser consumido em quinze dias, você consegue se beneficiar do maior frescor possível do líquido. Essa é a principal diferença. Agora…

É a coisa mais importante do mundo ter uma escola brasileira de cerveja? Não é… O que é mais importante, é oferecermos cervejas com experiências sedutoras. Isso é o mais importante.

Eu tenho muito orgulho de ser cervejeiro, pois… A cerveja une as pessoas e, para mim, é sempre divertido ver as pessoas felizes. No momento em que vou para o bar e estou descontraído A cerveja conta uma história para você. Não é o que você coloca no papel, é o que você sente.

O caminho é mais importante que o destino final. Não gosto de chegar ao destino, gosto da viagem.

E o que faz uma viagem com educação, paixão, encontros, conhecemos pessoas… Acho que a viagem é mais interessante do que: “eu tenho a cerveja perfeita.”

Poderá ver o vídeo no youtube Aqui

Dica Top: Mestre da Renda Funciona?

Vale apena o Mestre da Renda? Ele tem garantia? Isso é o que todos se perguntam ultimamente, com o crescente número de pessoas recomendando este aplicativo que pode mudar sua vida!

Mas antes disso, vou contar minha historia e pra quem quiser, no final tem link de desconto do site oficial deles.

A pandemia pegou muitos brasileiros de surpresa, assim como eu. Estava trabalhando normalmente, em uma empresa de contabilidade, e simplesmente recebi a notícia de que estávamos fechando as portas.

Fiquei sem chão por muitos dias, desmotivado e completamente sem ânimo, acreditando que não seria possível me reinserir no mercado de trabalho durante a crise.

Graças a um amigo meu, descobri um método da internet que poderia ser muito útil para ganhar dinheiro sem precisar sair de casa: Mestre da Renda. Ele me falou que já usava esse método há muito tempo e sustentava a casa apenas com ele, sem precisar fazer mais nada.

Fiquei pensando: deve ser muito bom decidir o próprio horário de trabalho e, ainda por cima, ganhar uma quantia suficiente para pagar as contas. Foi com esse pensamento que eu resolvi entrar de cabeça nessa vida.

Acho que foi uma das melhores decisões, e a mais consciente, que eu já tomei em toda a minha vida.

Meu nome é Cléber Araújo. Sou formado em contabilidade, mas por causa da pandemia, precisei deixar o meu emprego. O Mestre da Renda foi o ponto decisivo para a minha virada econômica e agora sou o meu próprio chefe, onde o melhor de tudo é não precisar sair de casa.

Se você também quer ser um autônomo, com a possibilidade de crescer na internet, apenas baixando um aplicativo e assimilando cada vez mais conteúdo para aprender, então está na hora de fazer o mesmo que eu fiz: estudar o material e fazer o seu próprio dinheiro.

É bom dizer que o Mestre da Renda não tem nada a ver com pirâmides ou marketing de afiliados. São investimentos que realmente dão certo e podem te ajudar em um momento difícil. Além disso, você pode, até mesmo, descobrir um novo talento!

O que é o Mestre da Renda?

O Mestre da Renda é a sua chance de mudar de vida financeira, sem precisar sair de casa ou passar horas diante de um computador, tentando assimilar conceitos que são muito difíceis de entender.

Se você sempre quis ser o seu próprio patrão, assim como eu, então está indo pelo caminho certo.

O Mestre da Renda foi criado pelo Gabriel dos Santos, muito conhecido no mercado e que teve a iniciativa de compartilhar os seus conhecimentos com outras pessoas que sempre tiveram o sonho de trabalhar por conta própria. Tomando como base alguém experiente na área, tudo fica ainda mais fácil.

Por meio desse novo método, você conseguirá dar os primeiros passos rumo à independência. O acesso ao dinheiro e aos lucros ficará extremamente fácil, sem nenhum tipo de complicação e sem a necessidade de colocar o seu dinheiro em investimentos completamente quebrados, que não trariam retorno.

O Mestre da Renda conta com mais de 20 especialistas da área do mercado financeiro, que te ajudam e se encaixar melhor nesse mundo. Usando o Telegram, eles passarão dicas imprescindíveis para os investimentos, enviando sinais diariamente. Assim, o melhor lugar para investir o dinheiro será encontrado em um piscar de olhos.

O melhor de tudo isso é que todas as operações são realizadas de dentro da sua casa, sem precisar se levantar do sofá. Ganhe dinheiro no seu quarto ou, até mesmo, durante o café da manhã.

Com apenas 3 cliques na tela do seu celular, já será possível ver os lucros de um investimento bem sucedido.

Por meio do Mestre da Renda, você consegue:

●     descobrir como fazer saques adequadamente;

●     realizar depósitos sem complicações;

●     copiar todos os sinais do mercado;

●     criar uma conta corretora sem dificuldade;

●     gerenciar o risco dos investimentos realizados;

●     controlar a própria banca;

●     manter a ganância na linha;

●     viver com os resultados do mercado de negócios.

Mestre da Renda funciona?

Este é um dos métodos comprovadamente mais seguros do mercado, primeiro porque é passado por um especialista da área e segundo porque você terá acesso a mais de 20 profissionais do mercado financeiro, dando dicas de investimento diariamente.

O melhor de tudo é que, com o Mestre da Renda, eu não apenas comecei a conquistar o meu lugar de independência financeira, como também acabei aprendendo mais sobre esse mundo dos negócios.

Foi a primeira oportunidade que tive de, realmente, saber mexer com outras coisas que fugissem da minha zona de conforto.

O criador do Mestre da Renda é o Gabriel dos Santos, como eu já disse antes. Ele é um ex-bancário, com um nome muito grande no mercado financeiro. Ele tem especialização em operações financeiras de rápido acesso e, ainda por cima, um certificado do Instituto de Bancos e Finanças de Londres.

Há muito conhecimento a ser passado por meio de seu material e os resultados só dependem do seu empenho.

Venha para o lado do Mestre da Renda e seja um autônomo de sucesso como eu e tantos outros milhares que já participaram das turmas formadas pelo Gabriel.

O método tem alguma garantia?

Se você ainda está com alguma dúvida sobre o Mestre da Renda, não será mais necessário. A gente sempre fica um pouco desconfiado de comprar algumas coisas pela internet, mas o Gabriel disponibilizou uma garantia de 7 dias para que você se sinta à vontade ao adquirir.

Então, se você deu uma lida no material, mas não acha que o estilo está muito de acordo com o que você pode fazer, é só pedir o seu reembolso.

Eu só lembro que, com o esforço, os resultados saem cada vez melhores.

Como posso comprar o método do Mestre da Renda?

Essa é uma pergunta que pode ser facilmente respondida.

Se você ficou interessado nesse método que já ajudou milhares de pessoas a sair do vermelho e ainda fez com que elas se tornassem donas do seu próprio dinheiro, basta clicar no botão que aparece logo abaixo.

Além disso, também dou uma dica valiosa: adquira o Mestre da Renda o mais rápido possível, porque as vagas estão limitadas ao número de 320 e tem muita gente interessada.

Então, se você quer ter sucesso como eu e ainda fazer, em média, R$ 500 diariamente, está na hora de promover a mudança.

Não tenha medo de mulher bonita!

Sente a cena aí, macho alpha…

Aquela gata, seu sonho de consumo, parada no bar sozinha. Até trocou um olhar com você, mas algo tímido. Seu sonho de consumo na sua frente, sozinho… O que você faz?

Aposto minhas fichas como você não faz nada!

Sabe, por quê? Insegurança, medo de tomar aquela “bota” fenomenal ou simplesmente achar que é pouco caminhão pra tanta areia.

Pareeeeee agoraaaaa!!

Não tenho medo de mulher bonita!!!

Eu sei! Existem muitas gurias que realmente causam um certo receio de chegar, mas vamos mudar essa situação e reverter o jogo. O NÃO vocês já tem! Corram atrás do SIM, que por muitas vezes está na sua cara e você mesmo não acredita.

Gosto é muito relativo e peculiar, o que é bonito para mim, pode ser horrível pra você. Por isso sempre temos muitas opções por aí.

Por muitas vezes você acha que aquela menina gata, gosta dos bombados com a cara do boneco Ken (IECUTI). Mas, na verdade, ela pode gostar de um tipo totalmente diferente e você nem ao menos pensou nessa possibilidade.

Por isso, vim aqui ajudar você, macho, a chegar na gata dos seus sonhos, com algumas dicas simples e fácil utilização.

Chega de lero lero e vamos às dicas…

1º – Nada de medo nessa hora.

Se você é mais baixo que ela,  gordinho ou “estranho”, na boa, muitas vezes o que é defeito para você pode ser qualidade pros outro. Confiei no seu taco!

2º – Olhe nos olhos dela!

Se ela continuar olhando, já conseguiu dar o primeiro passo. Contato visual é fundamental. Olhar pro teto, ou pro cabelo dela, não vai ajudar muito. Olhe nos olhos.

Olhar tetê a tetê é sensacional!

3º – Puxe papo

Se ela estiver sozinha em um bar, pedindo alguma coisa, se aproxime dela e puxe algum papo convincente.  Caso esteja bêbado, ela não irá puxar papo contigo por achar que está muito muito louco e não sabe o que faz, procure estar sóbrio. Puxe um papo que realmente tenha continuidade.

 Mantenha a conversa num clima bom.

E se ela se interessou no papo, querido, já é meio caminho andado. Porque, com certeza, ela não estaria aí com você falando em vez de beber.

Mantenha o clima agradável.

5º – Encare qualquer tipo de mulher

Caso ela seja Mina Browaí terá que ir ao tópico já abordado no blog. Tem que ler, já que as dicas de como se chegar num tipo de mulher assim, estão lá. Pode ser que elas sejam do estilo brow, então vale a pena conferir o texto e ser feliz com as dicas.

Quero que a realidade mude e que todos sejam felizes!
Sei o quanto é complicado chegar em alguém e já esperar o toco. Podem ter certeza, eu realmente sei o que é isso, mulheres também levam toco.

Mas isso, é texto para outro post. O próximo aliás…

3 sinais para saber se a gata está a fim de você

Esse começo de ano, quero que você já comece se dando bem no campo da paquera e pra isso estou até lendo uns livros especializados em comportamento emocional e corporal na área da conquista. Eu vou colocar o conhecimento em prática e, quem sabe um dia, vou compartilhar os resultados com vocês. Porque tudo na teoria é lindo, o problema é quando chega na prática, em que você esta “teti a teti” com aquela sua paquera na frente – a coisa simplesmente muda de figura.

Antes de colocar isso em prática, quero compartilhar com vocês minhas observações noturnas. Calma, não é o que vocês pensaram, ham! Eu trabalho há uns 5 anos em uma balada como hostess e você acaba ficando mais observadora em relações as pessoas, já que trabalhar com o público – ainda mais de baladas – não é algo tão simples.  Na noite de SP, existe de tudo!

Com o tempo você acaba sabendo a vibe da pessoa apenas com o jeito que ela fala contigo na porta, na hora de entrar. Empatia é algo fundamental para quem trabalha com o público e isso venho treinando faz um tempo.

Lendo sinais

Depois de trabalhar algumas horas, fico “forever alone” até poder ir embora.  E nessas horas de tédio, fico observando os corpos se moverem de acordo com a musica, ou como dizem, tentando dançar. E neste momento que os corpos estão em movimentos, tentando sincronizar com a música, surge a hora ideal pra paquerar! E depois de muito observar, cheguei algumas conclusões de sinais que as mulheres fazem para atrair o “macho alpha”, e todas as vezes que o cara sacava esses sinais, algo fluia. Claro, tinha que ter o interesse de ambas as partes, mas como eu disse, o corpo fala.

O corpo transmite muito mais mensagens do que você pode imaginar!

Quem domina uma paquera é a mulher, nunca o homem

Aprenda isso antes de mais nada: é ela que estabelece o primeiro contato e se rolar um interesse, ela saberá chamar atenção (mesmo que não propositalmente, mas tentará). Você pode achar que é o homem quem controla, mas não é! É ela que te dará sinal verde ou não. A diferença é que existem caras que sabem interpretar os sinais. Quem está solteiro e interessado nestes sinais, acaba se dando bem, mas o tapado que não observa nada, chega que nem uma metralhadora e acha que é o “todo todo” do role. Primeiro aprenda a olhar e decifrar,  não seja o cegueta. Mas aqui estou para ajudar vocês, queridos, a descobrir quais sinais são esses quando falamos no campo da paquera e especificamente em baladas e bares.

Não tenha medo das mulheres. Caso tenha algum receio, acho justo você ler este meu outro artigo pra depois continuar por aqui.

E agora sim, descubra se a gata esta te dando carta verde para paquera!

Primeiro sinal: Olhar fatal

Mulher não é descarada quando acha o cara gato e não o conhece. Mesmo até as mais escandalosas e as mais “prafrentex” jogam seu charme apenas no olhar antes de qualquer coisa. Como é esse olhar? Ela irá verificar todo o local em busca de algum homem que a atraia fisicamente em primeira estância. Depois disso, olhará fixamente para ele, até que ele a olhe. Quando cruzarem os olhares, ela fixará por pouquíssimos segundos e desviará o olhar. Isso é batata! Porque encarar de primeira estância nos olhos causa aquele calor e mescla de rejeição. A adrenalina de olhar e ser olhada é maior legal. Ela tentará mais 3 vezes e você por favor, retribua, caso você realmente a ache atraente também. Só no olhar você consegue ver muita coisa e é uma das maneiras indiretas de demonstrar o interesse.

Pra deixar qualquer cara babando, vale a olhada fatal!

Segundo sinal: Sorriso de canto

Bem, sustentou os 3 olhares, sucesso! Passe para a segunda etapa, que pode até mesmo vir antes dos 3 olhares, que é quando se juntam os olhares e o sorriso de canto. Sorriso que é dado não apenas com os lábios, mas com os olhos, algo realmente pra ser notada, já que quem sorri aumenta muito mais as chances em qualquer área de relacionamento pessoal – isso inclui social e trabalho. Geralmente o corpo da mulher estará mais em sua direção, ou até mesmo inclinado para que ela possa ter a segurança de desviar, caso precise. Mulher gosta de se sentir segura, então ela ataca, mas ao mesmo tempo defende. Uma viradinha, com aquele olhar fatal e um sorriso, causa furor em muitos homens.

Ganhou sorriso? Vai que vai!

Terceiro sinal: Jogada estratégica de cabelo

O cabelo da mulher é sua juba de leão! Porque você acha que mulheres gastam rios de dinheiro com os cabelos? Apenas por gastar? Não, para seduzirem vocês! E aposto que uns aqui que estão lendo nem sabiam disso. Vale cabelo de todos os tipos, porque cada um tem sua beleza e particularidade, mas quando bem arrumados podem dar o tchan total da produção. Sempre fui a favor de usarem eles naturais, no estilo que são, mas existem mulheres que preferem um jeito diferente. O importante é se sentirem atraentes com eles. E homens, por favor, reparem nos cabelos das mulheres! Já que o terceiro sinal é exatamente eles, os cabelos. Te olhou, deu aquele sorrisinho e agora mexeu no cabelo ou deu aquela arrumadinha, no comprimento ou na franja? Batata! Vai que é tu, meu irmão! Mulheres jogam um charme com o cabelo, nem que for uma jogadinha de leve em sua direção para serem notadas.

E isso é involuntário, por experiencia própria! Quando percebi, já tinha feito. Como outras coisas aqui citadas também, então posso considerar que tudo aqui além de ser bem observado é baseado em fatos reais.

Fórmula do sucesso:

Olhar fatal + sorriso de canto + jogada estratégica de cabelo = Desloque-se até ela e dê o primeiro passo, querido!

Aproveite tudo de bom que a paquera pode trazer! Se joga!

Dica extra!

Homens, sejam observadores e parem de ser tapados! Cuidado com a sede ao pote, segurem os hormônios, respirem fundo e aproveitem todo o charme e sedução do sexo feminino.

Espero que esse ano muitas pessoas desencalhem também e se aventurem nesse mundo de relacionamentos. Cabeça aberta é o canal!

Open Bar – A porta das esperanças de muitos!

Época de final de ano chegando, festas de confraternização, de empresas e reuniões extensas com os amigos e claro! Essas festas estão sempre regadas a todos os tipos de consumos alcoólicos possíveis.

E festas quando são open bar (como a do Mucho Macho!), você gasta menos e bebe tudo que você quer sem se preocupar muito com o bolso. Mas, please! Vamos segurar a peruca e nada de vexames. Você não pode fazer feio, vai por mim.

Solte o dançarino que tem dentro de você!

Aconselho a antes de ler este post, voltar um pouco atrás e aprender o que não fazer em um open bar. Porque se à principio você já sabe o que não fazer para evitar algumas “cagadas”, você pode aprender a tirar proveito de tudo isso e quem sabe conhecer pessoas interessantes e se dar bem ao final da noite.

Muitas pessoas acham que só se darão bem em uma festa se estiverem bem loucos e não é bem assim. Primeiro aprenda o que fazer para não dar vexame.

Open bar: antes, durante e depois do rolê

Pré open bar

Vale à pena se prevenir do que remediar. E se beber não dirija!

Antes de mais nada, alimente-se bem antes de ir pra “guerra”. Coma coisas que sustentem, pois ir em um open bar de barriga vazia é um crime contra você mesmo. Vale à pena investir em bastante água e um Engov, caso não for dos mais acostumados.

Durante open bar

Vá com calma e não chegue virando 5 shots de tequila achando que o mundo vai acabar. Lembre-se: você está em um lugar onde a bebida será servida a noite inteira e quantas vezes você quiser. Comece com calma e observe o ambiente. Caso você não seja bom em observação rápida, vale à pena ler o post onde se aprende a enxergar o que o corpo diz a você de forma silenciosa, algumas situações que podem ser muito boas a você.

Olhe ao redor, veja o pessoal. Se você é tímido, a bebida com certeza irá te ajudar a se soltar e assim conversar com novos amigos.

Uma tática muito boa, é ver se tem algum conhecido seu na festa em uma nova roda de amigos, e chegar junto para ver como esta o papo. Chegar de leve e ser simpático, com um bom sorriso sempre é convidativo.

Socializar com os amigos é a melhor coisa que tem!

Nada de chegar derrubando e se debruçando nos outros, ninguém nasceu para ser encosto ou ponte de apoio, isso é irritante! Segure a emoção e não fique achando que esta em um campo de batalha sangrenta onde você tem que atirar para todos os lados sem ao menos ter um alvo. Aproveite que o clima da festa está mais despojado e puxe conversa com quem você acha interessante. Aprenda que ninguém precisa se pegar a força, ou porque esta muito bêbado. Aproveite a vibe e se não rolar nada na hora, já vai e troca um telefone e chame para outra oportunidade mais teti- a-teti.

Eu bem entendo que muitos visam essas festas achando que é a porta da esperança para ficar com aquela gata que, se estivesse sã, não chegaria perto de você nem em sonho e agora que está alterada, pode rolar aquele “embelezamento” do nada. Vai por mim, não rola com todo mundo e não precisa!

Pós open – Ressaca

A ressaca é a pior parte de todas! É neste momento que todos fazemos aquelas promessas de que nunca mais iremos encostar uma gota de álcool na boca, que a culpada da dor de estomago é a coxinha maledeta que você comeu depois da mistura de todas as bebidas possíveis e pode ser que também neste momento surja a ressaca moral, com fotos suas toscas por todos os lados.

Ressaca é a pior sensação do mundo, tudo gira com você parado!

Tenha jogo de cintura e encare tudo normalmente para que a zuação não seja mais pesada contigo. Todo mundo tem seu dia de rebeldia alcoólica e de dançar loucamente sem pudores em frente de câmeras. Leve na maior e de bom humor para que não prolongue a situação.

Veja na sua agenda se você não adicionou nenhum número novo e nem um contato que agrade. Por muitas vezes o celular ajuda em pessoas que sofrem lapsos de memoria por motivo alcoólico, mesmo eu defendendo fortemente que se bebeu, longe do celular!

Acredite em seu potencial sem bebida!

Mesmo o open sendo aquela possibilidade fácil de se relacionar, acredite em sua personalidade e seu jeito como é de verdade, em estado sóbrio. Acreditando em seu taco, você irá longe e muito além de uma festa de final de ano, tornando sua auto estima cada vez melhor.

6 Sinais de que a sua esposa não está mais apaixonada por você

Se está casado com a sua esposa há vários anos, pode ser difícil dizer se ela está contigo por amor ou pelo salário gordo que você traz pra casa todo mês.

Se for o primeiro caso, então bom pra você garotão. Mas se for o segundo, então meu caro, está na hora de dar à sua esposa um presente que não vai custar um braço e uma perna: a papelada do divórcio.

Ela se desculpa de ter te humilhado na frente de todos os seus colegas de trabalho?
Algumas vezes, quando a sua esposa se aproveita daquele seu jantar super importante para ficar muito bêbada e dizer a todo mundo o quanto você xinga o seu chefe e que é um mané em casa, você sente que merece algumas desculpas dela na manhã do dia seguinte. E quer saber de uma coisa, você merece!

Ela é discreta com os amantes dela?

Porque se não for, é muito rude da parte dela. Realmente não é necessário que ela coloque a foto dela com todos seus amantes no facebook. Apenas mantenha em segredo, é tudo o que pedimos.

Quando você diz “Eu te amo” para ela, ela se vira e vomita no lugar todo?
Sério, esse não é um bom sinal.

Ela faz aquela piada em que ela diz a todo mundo que você nunca para para pedir informação, porquê você é “O Homem”. Mas ignora que você na verdade tem um GPS no carro e não há razão alguma para fazer isso, a não ser quando ela gosta de sair e flertar com garotões de 18 anos  enquanto pede informação sobre lugares realmente fáceis de se chegar.

Quando estão fazendo sexo, ela deixa você encher o tanque, ou ela diz para você ir até a varanda terminar o serviço?

Quando vão ver um filme, durante os trailers dos futuros lançamentos, ela cochicha bem alto depois de cada um deles dizendo algo do tipo “Esse filme deve ser muito bom!” E então, alguns meses depois, quando um desses filmes finalmente são lançados, você vai até ela todo animado dizendo “Hey, aquele filme que você queria ver vai sair nessa sexta, a minha dama gostaria de se juntar a mim num lindo jantar romântico e uma noite no cinema?” E ela então responde com, “Eu quero o divórcio.”? Porque se ela responder assim, então ela provavelmente não queria ver esse filme mesmo.