Open Bar – A porta das esperanças de muitos!

Época de final de ano chegando, festas de confraternização, de empresas e reuniões extensas com os amigos e claro! Essas festas estão sempre regadas a todos os tipos de consumos alcoólicos possíveis.

E festas quando são open bar (como a do Mucho Macho!), você gasta menos e bebe tudo que você quer sem se preocupar muito com o bolso. Mas, please! Vamos segurar a peruca e nada de vexames. Você não pode fazer feio, vai por mim.

Solte o dançarino que tem dentro de você!

Aconselho a antes de ler este post, voltar um pouco atrás e aprender o que não fazer em um open bar. Porque se à principio você já sabe o que não fazer para evitar algumas “cagadas”, você pode aprender a tirar proveito de tudo isso e quem sabe conhecer pessoas interessantes e se dar bem ao final da noite.

Muitas pessoas acham que só se darão bem em uma festa se estiverem bem loucos e não é bem assim. Primeiro aprenda o que fazer para não dar vexame.

Open bar: antes, durante e depois do rolê

Pré open bar

Vale à pena se prevenir do que remediar. E se beber não dirija!

Antes de mais nada, alimente-se bem antes de ir pra “guerra”. Coma coisas que sustentem, pois ir em um open bar de barriga vazia é um crime contra você mesmo. Vale à pena investir em bastante água e um Engov, caso não for dos mais acostumados.

Durante open bar

Vá com calma e não chegue virando 5 shots de tequila achando que o mundo vai acabar. Lembre-se: você está em um lugar onde a bebida será servida a noite inteira e quantas vezes você quiser. Comece com calma e observe o ambiente. Caso você não seja bom em observação rápida, vale à pena ler o post onde se aprende a enxergar o que o corpo diz a você de forma silenciosa, algumas situações que podem ser muito boas a você.

Olhe ao redor, veja o pessoal. Se você é tímido, a bebida com certeza irá te ajudar a se soltar e assim conversar com novos amigos.

Uma tática muito boa, é ver se tem algum conhecido seu na festa em uma nova roda de amigos, e chegar junto para ver como esta o papo. Chegar de leve e ser simpático, com um bom sorriso sempre é convidativo.

Socializar com os amigos é a melhor coisa que tem!

Nada de chegar derrubando e se debruçando nos outros, ninguém nasceu para ser encosto ou ponte de apoio, isso é irritante! Segure a emoção e não fique achando que esta em um campo de batalha sangrenta onde você tem que atirar para todos os lados sem ao menos ter um alvo. Aproveite que o clima da festa está mais despojado e puxe conversa com quem você acha interessante. Aprenda que ninguém precisa se pegar a força, ou porque esta muito bêbado. Aproveite a vibe e se não rolar nada na hora, já vai e troca um telefone e chame para outra oportunidade mais teti- a-teti.

Eu bem entendo que muitos visam essas festas achando que é a porta da esperança para ficar com aquela gata que, se estivesse sã, não chegaria perto de você nem em sonho e agora que está alterada, pode rolar aquele “embelezamento” do nada. Vai por mim, não rola com todo mundo e não precisa!

Pós open – Ressaca

A ressaca é a pior parte de todas! É neste momento que todos fazemos aquelas promessas de que nunca mais iremos encostar uma gota de álcool na boca, que a culpada da dor de estomago é a coxinha maledeta que você comeu depois da mistura de todas as bebidas possíveis e pode ser que também neste momento surja a ressaca moral, com fotos suas toscas por todos os lados.

Ressaca é a pior sensação do mundo, tudo gira com você parado!

Tenha jogo de cintura e encare tudo normalmente para que a zuação não seja mais pesada contigo. Todo mundo tem seu dia de rebeldia alcoólica e de dançar loucamente sem pudores em frente de câmeras. Leve na maior e de bom humor para que não prolongue a situação.

Veja na sua agenda se você não adicionou nenhum número novo e nem um contato que agrade. Por muitas vezes o celular ajuda em pessoas que sofrem lapsos de memoria por motivo alcoólico, mesmo eu defendendo fortemente que se bebeu, longe do celular!

Acredite em seu potencial sem bebida!

Mesmo o open sendo aquela possibilidade fácil de se relacionar, acredite em sua personalidade e seu jeito como é de verdade, em estado sóbrio. Acreditando em seu taco, você irá longe e muito além de uma festa de final de ano, tornando sua auto estima cada vez melhor.

Deixe um comentário